em Geral

Mais do que uma peça de acabamento, o forro é um elemento de grande importância em qualquer construção. O material influi desde o projeto estrutural até o conforto interno após a entrega do imóvel. Saber quando utilizá-lo e tirar proveito das possibilidades técnicas do sistema pode trazer ganhos à obra.

Com um mercado tão amplo, a indústria desenvolveu diversos tipos de materiais para essa finalidade. O forro de isopor é um deles. Esse tipo de material proporciona vários benefícios ao imóvel, desde a estética até o conforto térmico e acústico.

 

Como surgiu o isopor?

 

O isopor é um material perfeito como isolante térmico, não é por menos que seja bastante utilizado para armazenamento e manutenção da temperatura de alimentos e bebidas. O material foi criado, quase sem querer, em 1941. Sua história começou quando a empresa Dow Industrial Corporation passou a realizar experimentos com diferentes métodos para produzir um novo tipo de poliestireno. Foram essas pesquisas que deram origem ao isopor.

Os pesquisadores perceberam que essa nova forma de poliestireno tinha a capacidade de bloquear a umidade e manter a temperatura interna, então a guarda costeira dos Estados Unidos passou a utilizá-lo em seus barcos. O produto se trata de um polímero composto por monômeros de estireno, um tipo de hidrocarboneto líquido fabricado a partir do petróleo. Em temperatura ambiente, o poliestireno é encontrado apenas em estado sólido.

 

 

Aplicações

 

Uma das funções do forro é cobrir as instalações, dessa forma, não precisam ser embutidas nas lajes. Sendo assim, o sistema tem boa aceitação em edifícios comerciais, que exigem uma quantidade maior de instalações e mudanças constantes no layout.

O material é extremamente leve e de fácil instalação. Devido à sua praticidade, é mais indicado para uso em escritórios amplos em que trabalham muitas pessoas. É comum vê-lo em áreas industriais e lojas, mas nada impede que seja instalado em domicílios. A possibilidade de deixar a fiação, tubulação e automação livres da estrutura permite a concretagem da laje com menos interferências. Com isso, a produtividade é muito mais alta.

 

Vantagens

 

Além de um perfeito acabamento e ótimo visual, o forro de isopor é bastante leve, permitindo uma fácil e rápida instalação. Seu desempenho térmico e acústico é outro fator que faz com que o forro seja muito procurado. Em relação à segurança, por ser um material auto extinguível, não propaga chamas em caso de incêndio. O forro de isopor ainda é 100% reciclável, não contém CFC, baixa absorção e permeabilidade, sendo imune a fungos e bactérias. São características do forro de isopor:

  • Não deformam e permitem fácil recorte;
  • Não mofam;
  • Imunes a fungos e bactérias;
  • Não contém carga estática, comum nos termoplásticos;
  • Produto ecologicamente correto;
  • Não fazem sujeira durante a instalação;
  • Baixa absorção de água e umidade;
  • Fácil manutenção e instalação, por meio de sistemas de encaixe, gerando menos resíduos e desperdício;
  • Com o fácil acesso entreforro, torna as manutenções mais rápidas e econômicas;
  • Os forros modulares têm aspectos segmentados e em blocos, o que valoriza o design do ambiente;
  • Dispensa gastos com acabamento;
  • No caso de incêndio, não propaga chamas. São auto extinguíveis e atende a norma NBR-14285 da ABNT e os limites da densidade ótica de fumaça, exigidos pelas corporações de bombeiros;
  • Ótimo isolamento térmico e acústico, reduzindo os custos com o consumo de ar-condicionado.

 

Composição

 

O forro é composto por placas de isopor que são instaladas e fixadas entre si em bases laterais. Caso seja necessário acessar a parte de cima para vistorias, checagem de fiações ou reparos, basta retirá-los, pois são removíveis. Com isso, o forro de isopor não impede possíveis mudanças na disposição do layout do ambiente. As placas podem ser armazenadas e reutilizadas depois.

Quanto à iluminação, existem luminárias e lâmpadas fabricadas especialmente para esse tipo de material. No mercado é possível achá-las em vários formatos. As placas que possuem refletor de alumínio para lâmpadas fluorescentes são excelentes para grandes ambientes.

 

Como o isopor é fabricado?

 

A partir de derivados do petróleo, forma-se uma espuma, surgindo assim o isopor. Antigamente, usava-se o gás CFC em sua fabricação, mas por ser nocivo a camada de ozônio, foi substituído. Atualmente, outro gás é utilizado para expandir o poliestireno. Nas instalações dos produtores, a matéria-prima é sujeita a um processo de transformação física, não alterando suas propriedades químicas.

A expansão do poliestireno é efetuada através de aquecimento por contato com vapor d’água. O agente expansor incha o poliestireno para um volume cerca de 50 vezes maior que o original, resultando em um granulado de partículas de isopor constituídas por pequenas células fechadas, que é armazenado para a estabilização.

Para permitir a posterior transformação do isopor, é necessário o armazenamento. Durante essa fase de estabilização, o granulado de isopor arrefece, criando uma depressão no interior das células. Ao longo do processo, o espaço dentro das células é preenchido pelo ar circundante.

Por fim, entra a fase de moldagem. O granulado estabilizado é introduzido em moldes e novamente exposto a vapor de água, provocando sua soldadura. Na fabricação de placas para forros, produzem-se bloco de isopor em grandes moldes paralelepipédicos. Para fabricar moldados em isopor, o granulado pé insuflado para dentro de moldes com a conformação das peças pretendidas.

 

Tipos de forros e utilizações

 

Como dito incialmente, a indústria desenvolveu diversos materiais para serem usados em forros. É importante conhecer os principais, suas características e utilizações. O forro EPS (isopor), como vimos, é modulado e econômico. Produzido em poliestireno expandido, possui bom desempenho térmico, além de diversas opções de espessuras, modulações e bordas. Ideal para grandes escritórios e outros ambientes comerciais.

O forro em fibra mineral é modulado, removível e com excelente performance acústica, tanto na absorção quanto atenuação de ruídos. Também possui características térmicas e variadas opções de espessuras, modulações, texturas e bordas.

O forro de gesso pode ganhar inúmeras formas e desenhos, e a criação de sancas fica mais fácil com esse tipo de produto. Projetos que precisam de iluminação embutida encontram no material um grande aliado. Existem dois tipos de forros de gesso: o forro de gesso acartonado e o gesso comum.

O forro de lã de vidro é um dos mais tradicionais isolantes térmicos usados no mundo. A lã de vidro é um componente fabricado em um forno a partir de sílica e sódio, aglomerados por resinas sintéticas. Esses forros são incombustíveis, evitando a propagação de chamas e riscos de incêndio.

Por fim, o forro de PVC pode ser produzido em placas em placas modulares ou régua com opção de larguras e cores, tendo como grande destaque a facilidade na limpeza. Além de seu ótimo preço, o material é leve e de fácil instalação. Não sofre em contato com a umidade e imune ao ataque de cupins.

 

Forro de isopor em Curitiba

 

A Cerpolo atua junto aos seus clientes, ajudando na criação do projeto e aplicação de fachadas, contando com materiais de alta qualidade. Fundada em abril de 1985 a CERPOLO vem se destacando no mercado de instalações atuando na distribuição e na execução de mão de obra especializada e qualificada no segmento de Forros, Divisórias, Fachadas, Revestimentos, Brises, Rodapés, Portas Sanfonadas, e Isolamento Térmico, Acústico e Drywall.  Não pense duas vezes: Consulte a Cerpolo. Estamos localizados na Rua Diogo Mugiatti, 1299 – Boqueirão. Curitiba – PR, CEP 81.730-360. Ou ligue para: (41) 3029-4367.

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar